Páginas

terça-feira, 17 de maio de 2016

Codependência - A Busca para suprir necessidades

“Codependência é um termo da área de saúde usado para se referir a pessoas fortemente ligadas emocionalmente a uma pessoa com séria dependência física e/ou psicológica de uma substância (como álcool ou drogas ilícitas) ou com um comportamento problemático e destrutivo (como jogo patológico ou um transtorno de personalidade). É um fato conhecido que a dependência patológica causa grande impacto e sofrimento na vida das pessoas próximas, mas poucos percebem como a codependência é altamente prejudicial para ambas partes envolvidas. Ao invés de ajudar o dependente a melhorar, certos tipos de codependentes acabam reforçando o comportamento patológico.
O codependente acredita que sua felicidade depende da pessoa que tenta ajudar, e assim se torna dependente dele emocionalmente, sendo excessivamente permissivo, tolerante e compreensivo com os abusos do outro, mesmo que este seja excessivamente controlador, perfeccionista e autoritário. É comum que o codependente coloque as necessidades do outro, acima de suas próprias. “

O termo codependência com suas mais diversas definições, foi criado dentro do contexto do tratamento do alcoolismo. No entanto, o seu significado evoluiu para uma compulsão em salvar ou controlar outras pessoas através da solução de seus problemas. Em geral, a codependência tem sua origem nas necessidades não satisfeitas ou bloqueadas, determinadas por Deus, tais como amor, aceitação e segurança nos relacionamentos essenciais com os pais, cônjuge ou filhos.

A codependência ocorre com muita frequência em relacionamentos com uma pessoa problemática, resultando na negação da gravidade dos problemas no relacionamento, num elevado senso de responsabilidade e num âmbito de controlar ou de ser controlado. E isso quase sempre produz um aguçado sentimento de culpa ou vergonha, dor, raiva e solidão em uma complexa e desesperada busca de evitar o abandono. É comum vermos hoje em dia pessoas presas a relacionamentos abusivos, destrutivos, que não conseguem terminar por causa da codependencia que a pessoa desenvolveu pelo seu companheiro (a). No caso de relacionamentos, a pessoa codependente acha que seu próximo não consegue viver sem a ajuda dela e passa a tentar suprir todas as necessidades do companheiro gerando assim uma codependencia, aceitando até abusos e desrespeito, isso pode acontecer não somente em relacionamentos entre cônjuges, mas entre pais e filhos, familiares e até amigos. 

Em ultima análise, essa necessidade de aceitação somente pode ser suprida por Deus, que com seu amor incondicional prepara o codependênte para seguir em direção a cura total.
A cura da codependência requer confissão a Deus de que algo ou alguém foi colocado no lugar de Deus e, então, é preciso receber o seu perdão e a sua graça (1Jo 1.9-10), estabelecer laços afetivos e apropriados e adquirir novas maneiras de se comunicar e se relacionar. O aconselhamento pode ser apropriado e eficaz para se conseguir a cura completa (Pv 11.14).


Um grande beijo, que Deus os abençoe! 

6 comentários:

  1. Que post bacana!!!
    Só podemos ser dependentes do amor de Deus, que é puro, ágape e incondicional. Não podemos depender de ninguém para sermos felizes, nem aceitar o que não queremos por isso!!! Beijão linda, Deus abençoe ♥

    www.umaloucaporjesuscristo.com

    ResponderExcluir
  2. Que post lindo!!! Nossa dependência deve ser somente de Deus!
    Como você citou, muitos dependem tanto de algo, que acabam sendo "mendigos" de carinho, amor, atenção e aceitam esses tipo de vida!
    Amamos o post!!! Lindo mesmo e edificante!!!
    Beijos princesa!
    www.princesasdorei.com.br

    ResponderExcluir
  3. Como é séria esta questão da codependência e que bom que você nos trouxe esta reflexão!! Que cada leitor leia e entenda que sua alegria plena não se encontra em ninguém mais além de Cristo!
    Grande bjo!!
    Lainy Anselmo
    vozdonoivo.com

    ResponderExcluir
  4. Passando pela net encontrei o seu blog, estive a folhear achei-o muito bom, feito com muito bom gosto,sim , gostei do que vi e li.
    Tenho um blog que gostava que conhecesse. O Peregrino E Servo.
    PS. Se desejar fazer parte dos meus amigos virtuais faça-o de forma a que eu possa encontrar o seu blog para o seguir também.
    Que haja paz e saúde no seu lar.
    Sou António Batalha.
    http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  5. Eu leio muito sobre isso, tenho varios livros e o melhor psicoterapeuta que se chama Bernado Stamatela ..Tem que postar mais, um blog tão bonito e com tantos post bons..Também tem que compartilhar os post com a gente na nossa plataforma totalmente gratuita..bjuss
    www.feedhi.com

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...